segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Polaroid de volta ao mercado?

Eu, particularmente adoro a Polaroid, meu pai tinha uma dessas,mas quebrou e ele não procurou conserto, e nem sei onde foi parar-axo que no lixo-. Olhando a Revista Época desse mês vi tal reportagem:
O ano de 2009 estava fadado a ser a despedida para uma legião de fãs da câmera fotográfica Polaroid. Há um ano, a empresa tinha anunciado o fim da produção dos filmes para as máquinas, que revelam na hora as fotografias. Em dezembro, a última fábrica, na Holanda, parou de funcionar. Era o fim de uma era. Os fãs da máquina já haviam feito um estoque de filmes – só que eles não resistem a mais que um ano guardados. A Polaroid viraria artigo de museu no máximo no fim do ano. Aí aconteceu o improvável. Sob nova direção – comprada por um grupo de fãs da marca –, a fábrica da Holanda vai ser reativada em 2010. O plano do grupo tem um nome adequado: Projeto Impossível. “O mundo ainda não estava preparado para dar adeus ao filme Polaroid”, diz o holandês André Bosman, um dos três responsáveis pelo renascimento da Polaroid. Bosman trabalhou numa fábrica da marca durante 28 anos. O segundo sócio, o austríaco Florian Kaps, é o idealizador da Polanoid.net, a maior galeria on-line de fotos instantâneas (como são chamadas as imagens das Polaroids). Eles se conheceram no evento que marcou o fechamento da fábrica holandesa. O terceiro sócio é o investidor holandês Marwan Saba. Os três sócios contrataram nove ex-funcionários da Polaroid. “Juntos, temos mais de 300 anos de experiência”, diz Bosman. Esse pessoal vai precisar reinventar o processo de produção de papel fotográfico da antiga Polaroid. Embora tenha a fábrica e os equipamentos, o grupo não recuperou produtos químicos, negativos e lâminas. Para fazê-los, os três sócios buscaram o apoio da companhia Ilford Photos. Mais para a frente, eles pretendem voltar a produzir máquinas. A câmera Polaroid foi inventada em1947, por Edwin Land. A ideia surgiu de um capricho de sua filha, que reclamava dos dias de espera para ver as fotos registradas nas férias. A impaciência não era uma característica só dela. Na metade da década de 70, a Polaroid já tinha vendido mais de 6 milhões de câmeras S-X 70. Uma delas para Andy Warhol, ícone da arte pop nos anos 60 e 70, que usava fotos Polaroid para construir suas lendárias serigrafias. O sucesso ruiu na década de 90, quando as máquinas digitais passaram a oferecer a mesma facilidade da Polaroid. Em 2001, a Polaroid solicitou falência e foi comprada pelo Banco One. Pouco depois, desistiu de fabricar as máquinas tradicionais. “O mundo ainda não estava preparado para dar adeus ao filme Polaroid”, diz um dos sócios do projeto O Projeto Impossível tem alguma chance de sucesso? Dificilmente. São raros os produtos que, depois de substituídos por uma tecnologia mais moderna, conseguem sobreviver. Um desses casos é o disco de vinil. Varrido das lojas pelos CDs, na década de 90, ele encontrou um nicho de nostálgicos e admiradores de uma suposta qualidade original da gravação. No caso da Polaroid, o desafio é maior. A fábrica holandesa pode se dar bem vendendo para o atual número de fãs da máquina, mas dificilmente conseguirá novos clientes. A própria Polaroid tomou outros rumos. Anunciou, neste mês, a PoGo, uma versão digital de sua máquina instantânea, que deverá ser lançada em março.
Legal né?! Eu quero uma!!! Adoro!!
Bjs da gorda! =*

3 comentários:

Anninha disse...

Eu tbm querooooooooooo!
Sou aficcionada por fotografia!
Vi uma vez só na vida uma polaroid e fiquei vidrada.

Beijão!

Gabi 8D disse...

Olá querida!
Que ótimo!Eu ia comprar uma esses dias e não comprei com medo de não achar filme!
Adorei a dica ;D

Beeeijos!

Isa Gomes disse...

Já está linkada.
Bjs